Rematrícula Que Encanta

Veja como transformar a rematrícula em um processo que encante e fidelize ainda mais seus alunos.

Atualizado em setembro/2020.


O segundo semestre divide a atenção dos gestores em três ou quatro grandes focos.


O primeiro, não em ordem de importância, é a continuidade dos serviços educacionais como um todo. Todo gestor deve prezar pela execução do que foi planejado lá no início do ano.


O segundo é a campanha de matrículas. Atração de interessados, atendimento, negociações estão na pauta de todos os gestores.


O terceiro, que se aplica apenas às instituições com Ensino Médio, é a preparação dos alunos para os vestibulares e ENEM (ao menos daquelas que têm vocação para tal).


Por fim, mas também não menos importante, é o processo de rematrícula.


Aliás, se formos analisar friamente e fizermos uma comparação entre o custo de captação e o custo de rematrícula, veremos que o último representa, em média, 10% do primeiro, o que pode torná-lo mais atrativo para os gestores.


Porém, é certo que nem todos os alunos vão se rematricular.


Uma escola com uma taxa de rematrícula entre 75% e 85% está muito bem nesse quesito (desconsiderando-se, obviamente, os alunos do último ano oferecido).


Porém, como garantir uma boa taxa de rematrícula sem abusar tanto dos descontos?


Como fidelizar mais alunos a cada ano?


E, por fim, como transformar esse processo em mais um ponto de encantamento e fidelização de alunos?


São essas respostas que tentaremos dar nas linhas abaixo. Vamos lá?


Rematrícula Como Um Processo Natural:


A rematrícula é conquistada, em 90% dos casos, de maneira natural pela escola.


Embora não haja um estudo com diversas instituições (quem sabe esse não pode ser o próximo projeto da idk), acreditamos que 9 em cada 10 famílias que rematriculam seus filhos o fazem porque se sentiram satisfeitos com todo o serviço prestado durante o ano.


E, aí, a rematrícula acaba vindo naturalmente.


Então, fica claro que o esforço para a rematrícula não deve ser apenas no final do ano.


Durante todo ano letivo a instituição vai construindo sua campanha de rematrículas quando consegue:


  • Proporcionar o desenvolvimento intelectual e cultural de seus alunos, através de uma proposta pedagógica sólida e muito bem executada;

  • As equipes pedagógica, administrativa e de suporte estão alinhadas com a Missão e os Valores da instituição;

  • A direção investe na capacitação e desenvolvimento de suas equipes;

  • O investimento em infraestrutura, tecnologia e inovações esteja alinhado à proposta pedagógica e busque fortalecer ainda mais a qualidade do ensino;

  • A escola tem o foco no atendimento do aluno e de sua família.

Durante esse trajeto também é importante ouvir, entender e responder às demandas dos clientes, para que a relação escola-família seja fortalecida.


Disponibilizar vários canais para comunicação família - escola é uma prática recomendável para que alunos, pais e responsáveis se sintam parte do processo e não queiram abandoná-lo na próxima campanha.


Não Seja Impessoal e Frio:


Muitas instituições enviam a documentação de rematrícula em um envelope com um comunicado totalmente formal, impessoal e frio, um boleto e algum folder promocional da escola.


Isso funciona?


Sim, até funciona.


Isso encanta?


Bem, aí convido você a refletir e me responder.


Porém, esse tipo de processo pode até ser um pouco melhorado se você ao menos personalizar o comunicado.


Aliás, é até recomendável que o faça.


O mínimo que um cliente espera, ainda mais um cliente que tem tanto convívio com a empresa (como é o caso dos clientes do mercado educacional), é ser chamado e reconhecido pelo nome.


Essa personalização mínima é, digamos, obrigatória.


Mas você pode personalizar um pouco mais o conteúdo do comunicado, colocando informações sobre o(s) aluno(s) e como seria importante a sua continuidade na escola.


Algo realmente pensado para aquela família, para aquele aluno, e não um comunicado geral em que você apenas mude alguns dados como nome do responsável, série e nome do aluno.


Agora, se nem isso sua instituição fizer, a imagem que será passada aos pais é que a sua continuidade tanto faz.


Atendimento Personalizado:


Sua instituição atende individualmente cada pai e mãe que a procura durante a campanha de matrículas, não é mesmo?


São possíveis clientes que chegam até sua escola por diversas formas: indicação, propaganda, localização, etc.


E por quê que os pais dos atuais alunos também não são atendidos individualmente para a campanha de rematrícula?


Afinal, se para cada pai novo você gasta entre 1h e 2hs para um atendimento (sem contar que uma mesma família pode visitar sua escola duas, três vezes), para um pai que já está na instituição sua equipe vai dedicar quanto tempo?


15, 20 minutos?


E com uma grande vantagem: no atendimento presencial você pode encantar seu cliente com algo inesperado.


Pode ser um brinde, uma recordação do filho ou até mesmo um desconto.


O que vale, aqui, não é apenas atender, mas surpreender.


Encantar.


E mostrar para o pai, para a mãe e para o aluno, que a presença deles no próximo ano não é apenas uma questão burocrática.


É uma questão de parceria!

Leia Também:

Como Traçar Uma Meta Para Captação de Alunos