• Marcelo Lopes

Fidelização de Alunos - 7 Dicas Para Enfrentar a Crise e Sair Fortalecido

Independente do motivo, uma crise financeira sempre influencia na gestão escolar. Veja como enfrentar a crise diminuindo os riscos à fidelização de alunos.



Crises econômicas-financeiras são capazes de mexer com o dia a dia de uma instituição de ensino, atacando diretamente a gestão financeira da escola e, de forma indireta, a área pedagógica.


Ninguém fica imune quando uma região, um país ou o planeta enfrenta uma recessão.


Porém, se mantiver o foco no cliente, além do foco no aluno, a instituição pode sair fortalecida da crise, fidelizando mais alunos e, com isso, possibilitando crescimento através das indikações.


Para isso, preparamos algumas dicas para ajudar a sua escola a fidelizar mais seus alunos quando o momento for de crise.


Reavalie os Custos


A primeira ação com uma crise à vista, ou já no seu início, é fazer uma completa reavaliação dos custos da operação escolar, para poder se cortar aquilo que for possível sem influenciar na qualidade pedagógica e de atendimento.


Em épocas de bonança é normal relaxarmos na gestão dos custos e, ao enfrentarmos uma crise, estes devem ser revistos.


O corte de custos vai dar fôlego financeiro para o enfrentamento da crise, permitindo outras ações que serão necessárias para a fidelização de alunos.


Porém, Invista


Apesar de parecer contraditório, não podemos esquecer que quem não investe não cresce.


Se, por um lado a reavaliação de custos deve ser uma das preocupações do gestor, por outro o investimento na instituição não pode parar, principalmente em três frentes:


  • Equipe Pedagógica: por ser o coração da instituição, o gestor não pode correr o risco de perder a qualidade da sua equipe por falta de investimento. A atualização e a manutenção (ou contratação) dos melhores profissionais nessa área deve ser primordial para o enfrentamento da crise. Nenhuma escola fideliza com uma equipe pedagógica fraca.

  • Tecnologia: cada dia, e a cada crise, mais presente na realidade das escolas, a tecnologia tem papel fundamental na fidelização de alunos, em diversos aspectos. Desde a gestão burocrática e administrativa da escola até as práticas pedagógicas, passando pela comunicação com as famílias, o investimento em tecnologia deve ser uma constante na instituição.

  • Comunicação: apesar de sabermos que a fidelização é o grande motor de captação de 9 em cada 10 instituições de ensino, aqui vale aquela máxima que diz que "quem não é visto, não é lembrado". Divulgar os serviços e a marca da escola devem ser uma constante nos momentos de crise, pois isso fará com que sua instituição se destaque da concorrência.


De acordo com a realidade de cada instituição os investimentos nessas três frentes não pode ser esquecido, com risco de a própria instituição também ser.


Conheça Seu Público


Este passo esterá diretamente ligado aos demais e faz toda a diferença, seja em épocas de crise ou não, à fidelização de alunos.


Conhecer bem seu público (alunos, pais e responsáveis) permite que suas decisões sejam mais assertivas e os atritos, menos relevantes.


É preciso saber quais são as aflições desse público, como ele pode reagir a este momento de crise e como as ações que a escola tomar podem impactar no relacionamento com ele.


Para isso, é fundamental que sua instituição faça um estudo do perfil do seu público, pois só assim será possível agir com mais assertividade com relação às expectativas e dores do seu público.


Transparência na Comunicação


Em períodos de crise nada é melhor do que agir e comunicar com clareza e transparência.


Ao optar por agir dessa forma, sua instituição demonstrará a todos que ela também não é imune aos efeitos da crise, e que é ciente da realidade que a cerca e dos desafios que essa realidade trará.


Converse com os públicos da sua instituição (alunos, professores, pais e responsáveis), deixe claro a todos o efeito que a crise está causando na instituição e ouça suas opiniões e sugestões.


Ouça Seus Clientes


Uma instituição focada no cliente sabe a importância de sempre ouvir o que seu cliente tem para dizer, inclusive em períodos de crise.


Por isso é importante manter, e se for necessário ampliar, os canais de escuta da escola.


E o mais relevante, nesse momento, é a pesquisa de satisfação.


Só ela é capaz de trazer informações relevantes para a gestão escolar, pois sistematiza o processo de coleta de informações e padroniza as análises, além de conseguir refletir com clareza o momento que a instituição está vivenciando.


Leia Também:

Como Fazer a Melhor Pesquisa de Satisfação na Sua Escola


E, diferente do que tradicionalmente pensamos, a pesquisa de satisfação ganha mais em relevância quanto maior for o desafio que a instituição estiver enfrentando, pois além de demonstrar a consideração da gestão escolar para com os alunos, pais e responsáveis, a pesquisa ainda vai auxiliar na tomada de decisão.


Ofereça Soluções - Inove


Como descrito acima, uma crise afeta a todos, em maior ou menor grau. Então, sua comunidade também está sendo afetada pela crise e tudo o que um aluno, um pai ou uma mãe não quer é mais problemas nessa fase.


Então, pense em algo que sua instituição de ensino pode fazer para ajudar seus clientes a enfrentarem a crise.


Um exemplo é divulgar o trabalho dos seus clientes (autônomos, profissionais liberais, comerciantes e pequenos empresários) para toda comunidade escolar, seja através das redes sociais da instituição, seja através de comunicação interna ou incentivando a divulgação desses profissionais através dos famosos grupos de WhatsApp.


Lembre-se que uma instituição de ensino é uma comunidade e, como tal, deve prezar pelo bem-estar dos seus integrantes.


Esteja Aberto às Negociações


Seus clientes certamente precisarão e é bom que sua instituição esteja preparada para isso.


Em uma crise a queda de renda e o desemprego são dois reflexos naturais e que vão chegar até a sua instituição, cedo ou tarde. Esse é um dos motivos que a análise dos custos (primeiro tópico lá em cima) deve ser realizada, pois só assim será possível atender as demandas de negociação.


Porém, é importante ressaltarmos que deve haver uma análise criteriosa do perfil do aluno, pai ou responsável, que inclua não só o histórico de pagamentos, mas também o desempenho acadêmico-pedagógico.


Uma negociação deve ser boa para ambos os lados e a instituição de ensino não pode, em nome de fidelizar o aluno, prejudicar sua saúde financeira além daquilo que é suportável.


Fidelização de Alunos - O Único Caminho em Uma Crise


Quanto mais complicada, maior e mais severa for a crise que estivermos passando, maior deve ser o foco da gestão escolar na fidelização de alunos.


Agora que você já sabe por onde começar, é hora de colocar em prática as sugestões e fortalecer sua instituição perante os momentos economicamente complicados que enfrentamos.


Para saber mais sobre a fidelização, atração e captação alunos siga a idk Soluções nas redes sociais (Facebook, LinkedIn, Instagram, e YouTube). Sempre postamos conteúdos exclusivos e bem legais.



idk Soluções em Gestão Educacional

Av. Piraporinha, 570 - CEP 09891-001

São Bernardo do Campo

CNPJ: 26.703.202/0001-93

© 2020 por idk Soluções

Siga-nos nas redes sociais

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon